Antes de tudo vamos explicar o que significa a sigla CPAP. CPAP é uma sigla em inglês que significa, continuous positive airway pressure, ou seja, traduzindo seria: Pressão positiva contínua nas vias aéreas. Mas por que pressão positiva nas vias aéreas ? A resposta é simples, nós respiramos através de pressão negativa, ou seja, os músculos da respiração (diafragma e músculos acessórios) geram um vácuo em nosso tórax forçando a entrada de ar. Contudo com o CPAP a pressão é empurrada de forma positiva nas vias aéreas.

Quando e quem criou o CPAP ?

Em primeiro lugar, o Dr Collin Sullivan foi o criador da invenção à qual foi nomeada de CPAP. Após ter se dedicado aos estudos do sono com o Dr Eliot Phillipson em Toronto no Canadá, ele retornou para a Austrália e continuou seus estudos. Em seguida no ano de 1980 em Sydney houve um encontro que uniu pesquisadores e médicos para discutir sobre o sono e a respiração. Ao passo que neste encontro os pesquisadores pioneiros sobre sono e respiração, Elliot Weitzman e Christian Guilleminault produziram imagens em microscópios de fibra óptica. Com estas imagens foi possível visualizar o fechamento das vias aéreas superiores durante o sono.

A ideia da pressão positiva

Logo depois do encontro de Sydney, Dr Sullivan ficou com as imagens do fechamento das vias aéreas superiores na cabeça. Nesse meio tempo, ele estava fazendo a avaliação e acompanhamento de um paciente que iria fazer uma traqueostomia para tratar a apneia do sono. Apenas a traqueostomia era usada para tratar a apneia obstrutiva do sono. Ainda assim, mesmo sabendo que seria o único tratamento, o paciente do Dr Sullivan reforçou se não haveria uma outra forma de tentar tratar a apneia do sono. Foi quando olhando para um tubo e máscara que ele usava para fazer seus estudos ele pensou, e se aplicarmos uma pressão positiva para manter as vias aéreas abertas ? O paciente aceitou a tentativa e eles foram juntando peças de um aspirador de pó e uma turbina que era usada para calibrar o pneumotacógrafo. Foi assim que surgiu o primeiro CPAP para tratar a apneia obstrutiva do sono.

O CPAP e a Apneia Obstrutiva do Sono

Finalmente surgiu o CPAP, pensado de forma ainda muito rústica eram grandes aparelhos e que faziam muito barulho. No entanto mesmo com vários inconvenientes e ainda por cima máscaras desconfortáveis, os pacientes preferiam o CPAP à traqueostomia. Estudos foram sendo realizados e foi dado ao CPAP o padrão ouro no tratamento da apneia obstrutiva do sono. A tecnologia evoluiu e com ela os CPAPs e máscaras, de equipamentos enormes se tornaram pequenos, de máscaras desconfortáveis se tornaram extremamente confortáveis. Aqui você pode ver um vídeo sobre a apneia do sono e o tratamento com CPAP.

Acesse também:

www.cpapvital.com.br

www.vitalgas.com.br