A Apneia do Sono é um distúrbio do sono, um dos mais comuns. Os distúrbios do sono podem ser divididos em quatro categorias principais. Sendo elas:

  • Dificuldade de adormecer ou permanecer dormindo
  • Problemas para permanecer acordado
  • Problemas para conseguir manter uma rotina regular de sono
  • Comportamentos incomuns durante o sono.

Continue lendo e saiba mais sobre a Apneia do Sono.

O que é Apneia do Sono?

A apneia do sono é um distúrbio do sono. Nele, o indivíduo apresenta ronco alto e irregular e pausas respiratórias de até dez segundos que causam a sensação de sufocamento.

São três tipos de apneia do sono:

  • Apneia obstrutiva do sono – respiração é interrompida por um bloqueio das vias aéreas
  • Apneia central – respiração é interrompida devido à falta de esforço respiratório
  • Apneia mista – uma conjugação dos dois outros tipos.

Apneia Obstrutiva do sono 

A apneia obstrutiva é a mais comum entre as três. Ela ocorre quando os músculos da garganta relaxam durante o sono, fechando as vias respiratórias. Isso interfere e impede a respiração, o que pode reduzir drasticamente o nível de oxigênio no sangue. 

Dessa forma, por ser incapaz de respirar, você desperta do sono por um breve momento – em que as vias respiratórias reabrem e permitem que a respiração volte ao normal. Esse problema, no entanto, se repete inúmeras vezes ao longo da noite e pode causar sérias complicações.

Durante a apneia obstrutiva do sono, a pessoa pode produzir um ronco ou um som semelhante ao sufocamento. O sono irregular impede a pessoa de alcançar o sono profundo, fazendo-a se sentir sonolenta durante o dia.

Apneia Central

A apneia central do sono ocorre quando o cérebro não consegue transmitir sinais para os músculos da respiração. Uma pessoa que sofre com este tipo de apneia pode acordar com falta de ar ou sentir dificuldade para dormir ou, ainda, para manter o sono. 

Assim como ocorre com a apneia obstrutiva do sono, o paciente também pode apresentar sonolência durante o dia.

Muitas pessoas com apneia do sono podem não perceber que sofrem desse distúrbio, pois os sintomas costumam ser genéricos. No entanto, é um distúrbio que exige uma grande atenção, pois faz com que a taxa de saturação de oxigênio diminua, o que pode elevar os batimentos cardíacos. 

De acordo com dados do Ministério da Saúde, cerca de 50% da população brasileira se queixa de qualidade de sono ruim e cerca de 30% da população adulta sofre de apneia do sono.

Consequências da Apneia do Sono

Quando não tratada, a apneia do sono pode trazer graves riscos para a saúde. Isso porque, devido aos níveis desregulados de oxigênio no sangue, a possibilidade de desenvolver diversos tipos de problemas de saúde aumenta.

Veja também: 

Uma das consequências da apneia do sono são as doenças cardiovasculares, já que a obstrução das vias aéreas durante o sono causa alterações do fluxo oronasal, o que consequentemente aumenta o esforço respiratório. Esse processo traz o aumento da frequência cardíaca, da resistência vascular e da pressão arterial.

Além disso, a condição também pode pode causar ou agravar outras doenças e condições, como: