Primeiramente é importante saber que a apneia do sono e o ronco já são considerados problemas de saúde pública. Então, tratar a apneia do sono é a melhor forma de evitar as suas consequências para a saúde e para a vida cotidiana. Os problemas causados pela apneia podem ser de saúde, causando ou agravando algumas doenças ou sociais, ou seja, ela é uma doença que afeta o indivíduo de forma global. Imagine-se sendo acordado mais de 10 vezes por hora, como seria seu dia seguinte ? Então a apneia do sono é caracterizada pela parada respiratória durante a noite. Estas paradas são causadas pelo relaxamento dos músculos da região do pescoço e uma de suas características é o ronco. Portanto isso causa uma queda no nível de oxigênio corporal o que afeta principalmente o coração e o cérebro. Nesse sentido vamos falar aqui de 7 problemas causados pela apneia do sono.

Número 1

Então, toda vez que há uma parada respiratória ou redução da passagem de ar causada pela apneia do sono, há também uma queda no % de oxigênio no sangue. Sendo assim, o cérebro que é o órgão que mais consome oxigênio do sangue tem suas atividades noturnas perturbadas. Durante a noite o cérebro fica responsável por várias funções, estas funções garantem a homeostase do corpo. Cientistas observaram as taxas de neurotransmissores que são responsáveis pelo stress estavam bem aceleradas. Esta desregulação do cérebro e a noite de sono mal dormida, que o força a despertar todo o tempo faz com que o indivíduo que tem apneia do sono não repouse. Sendo assim, o dia seguinte de quem tem apneia é geralmente estressante, regado por sono, dores de cabeça, irritação e esquecimento.

Número 2

A conexão entre apneia do sono e hipertensão está sendo cada vez mais estudada. Sabe-se na prática clínica que o tratamento da apneia do sono ajuda no controle da Hipertensão refratária a medicamentos. Segundo a academia americana de medicina do sono, 58% das pessoas com apneia e hipertensão severa não tirariam proveito dos fármacos e criariam uma espécie de resistência. Sabe-se que o distúrbio do sono causa uma reação exagerada do sistema nervoso autônomo, perpetuando a doença cardiovascular.

Número 3

Antes de mais nada é importante ressaltar a importância dos rins. Eles têm sua atividade focada na filtragem do sangue e eliminação dos componentes ruins presentes nele. Descobriu-se em um estudo em Taiwan com 43 mil pessoas, 8 mil tinham problemas respiratórios durante a madrugada e apresentaram chances 58% mais elevadas de desenvolverem alguma doença renal crônica. Acredita-se que isso se deve ao estresse oxidativo causado pela queda na saturação arterial de oxigênio.

Número 4

Um estudo com mais de mil mulheres, mostrou que as que roncavam tinham aumento da troponina. Esta substância pode ser indicativa de início de insuficiência cardíaca. Acredita-se que isso se deve devido ao esforço para respirar, que gera maior retorno venoso e sobrecarga no coração.

Número 5

A sonolência causada pela apneia do sono aumenta em até 7 vezes o risco de acidentes automobilísticos. Alguns países já exigem o exame de polissonografia para motoristas profissionais. Se diagnosticada a apneia do sono o paciente precisa comprovar o tratamento para poder obter a carteira.

Número 6

Então, disfunção sexual é um dos grandes problemas sociais causados pela apneia do sono. Por exemplo, o paciente que dorme mal tem pouca disposição no dia seguinte para a realização de atividades sexuais. Além disso durante a noite há a produção de testosterona, ou seja, esta produção é interrompida pela apneia, reduzindo a libido.

Número 7

Em suma ela eleva o nível de açúcar no sangue, a presença de apneia grave, aumenta em até 30% o risco de diabetes. Então, há uma aumento na resistência à insulina, bem como um aumento no açúcar circulante no sangue.

Tratamento

O tratamento padrão ouro para a apneia do sono é o uso do CPAP ou Bipap. É o único tratamento que garante 100% de eficácia na correção da apneia obstrutiva do sono.

Conheça nossas lojas: VITALGAS